sexta-feira, 18 de outubro de 2013

E a multidão aclama frases de ordem revolucionária, com gigantescos cartazes de letras vivas e garrafais.
Agora sim… o povo sai à rua e é visto por toda a Europa como um exemplo de bravura, valentia, união e resistência ao regime austero a que está sujeito.
As forças de segurança estão a ter imensa dificuldade em manter os manifestantes pelo troço predefinido, prevendo-se que a qualquer momento possam alastrar por todas as artérias adjacentes. É o caos!
Agora sim… agora vão ver a massa de somos feitos.
Agora sim…

quinta-feira, 17 de outubro de 2013


".... O tempo pergunta ao tempo, quanto tempo o tempo tem. O tempo responde ao tempo que o tempo tem tanto tempo, quanto tempo o tempo tem ...."
O tempo deveria fazer e criar os homens e não os homens a fazer o tempo.
Tudo tem o seu tempo e o tempo para alguns já foi.
E amanhã, segundo ouvi dizer há mau tempo!

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Para quem quer previsões do tempo e sem nunca estar errada, fica aqui e para todos… a pagina da Maga.
Dá-lhe um LIKE!!!

https://www.facebook.com/pages/O-Tempo-da-Maga/220220951473886

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Keane - Algarve 2013

Ontem, pela terceira vez assisti a um concerto dos Keane.
É impressionante como com tanta simplicidade se fazem coisas agradáveis, cheias de sentimento, energia e qualidade, que contagiam um imenso público ansioso mas que já sabe com o que vai contar.

Ontem foi no Autódromo do Algarve, outras vezes foram em palcos bem mais pequenos, mas por maior que fosse o espaço, eles o encheriam sem dificuldade com a qualidade a que me habituaram.

O espetáculo foi iniciado pelos lusos “Invisual Zero”, que… pronto, nada mais há a dizer.


Keane… voltem e nós voltaremos.




segunda-feira, 15 de julho de 2013

“Se queres ver um pobre soberbo, entrega-lhe a chave de um palheiro”


Nada como o poder para engrandecer a verdadeira essência de cada um de nós. 
Quem é puro e genuinamente bom, no momento em que lhe for dado poder acrescido amplificará a benignidade que lhe é natural, estendendo essa bela qualidade a quem com ele convive.
Já o infecto e putrefacto, se lhe for dada a oportunidade aproveitará o facto para contaminar tudo e todos, contagiando com a sua malevolência e ódio aqueles que o rodeiam, que com a sua ingenuidade e fraca personalidade seguem falsos ídolos.
Falo também daqueles que nunca nada foram, que por serem aquilo que sempre foram nada fizeram por crescer mas a determinada esquina da vida tropeçaram na chave que dita a vida e o bem estar dos outros. 
A esses, espero eu que algum dia lhes seja reclamada a propriedade da dita chave, que continuem a viver na insignificância, mas, no entanto que lhes seja dada a oportunidade de prosperar, sem chaves, sem sombras alheias, sem a luz do sol que não lhes pertence.

terça-feira, 14 de maio de 2013


No município de Tavira praticam-se os mais elevados preços pela água canalizada do país, mas "ploamordasantinha", nada justifica que não haja asseio, banhinho e higiene dos seus munícipes!
Numa manhã de Sábado, há por aí imensa gente a passear uma nuvem de moscas!!!!!

terça-feira, 30 de abril de 2013

Acabei de ver numa reportagem desportiva que com a aplicação do Novo Acordo Ortográfico, a palavra 'Espectador' passou a escrever-se 'Espetador'. Ou seja, os “espe(c)tadores” passaram a ser “espetadores” (aqueles que espetam). Como alguém já disse, aqui temos mais um caso de “comichão intelectual”!

sábado, 13 de abril de 2013

Hoje é o dia do BEIJO!!!!!

O Beijo, segundo alguns historiadores e investigadores, terá tido origem na evolução de lambidelas entre os humanos na procura do sal necessário à alimentação ou na passagem de alimentos entre progenitores e os seus filhos.



Hoje o objetivo de um beijo é em tudo diferente do que supostamente já foi (e ainda bem), mas continua a ser indispensável.

Sendo assim, um beijo para todas as minhas amigas! 
E… para os meus amigos, continuem lá à procura do sal ou a alimentar-se selvaticamente.




sexta-feira, 15 de março de 2013

Hoje, extraordinariamente e em duas situações semelhantes e igualmente distintas, quando me encontrava em pena fila para pagar alguns artigos nas caixas de dois supermercados em duas cidades do Algarve, presenciei que dois clientes solicitaram à operadora que retirasse artigos de primeira necessidade la pequena lista de produtos que tencionavam adquirir, justificando-se em ambos os casos que não tinham dinheiro suficiente para levar tudo o que anteriormente tencionavam comprar. 

É com muita apreensão que assisto a situações destas, mas duas vezes no mesmo dia? Deixa-me deveras preocupado.

sábado, 9 de março de 2013

Ora… e quem faz anos hoje, quem é?
Faz anos o meu Pai. 
Aquele que ainda há pouco se queixou de não lhe telefonar tantas vezes como ele merece (e tem toda a razão), o que me pegou ao colo, me levantou cada vez que caí, alimentou, que com a mesma mão que me corrigiu me deu carinho, aquele que ainda hoje me chama de “meu menino lindo”, aquele que é para mim o exemplo de rectidão, integridade e honestidade, que com grande modéstia é um Homem enorme, um visionário que sempre contra a maré foi evoluindo e crescendo, senhor de uma habilidade e inteligência invejável e apesar da idade não sabe abrandar, sempre muito à frente dos semelhantes.
Obrigado PAI e muitos parabéns.

sábado, 2 de março de 2013

“Podemos abdicar num período tranquilo ou quando simplesmente já não podemos mais. Mas, face ao perigo, não podemos fugir e dizer que um outro o resolva.” “Quando um Papa tenha a clara percepção de que física, psíquica e espiritualmente já não consegue levar a cabo a missão do seu cargo, tem o direito, e em determinadas circunstâncias também o dever, de se retirar” (Joseph Ratzinguer, in “Luz do Mundo” (2010))

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Todos os Nomes

“… perdoai-vos uns aos outros, como é costume dizer-se, A frase conhecida não é assim, é amai-vos uns aos outros, Dá no mesmo, perdoa-se porque se ama, ama-se porque se perdoa…” “Começarei por lhe perguntar se sabe quantas são as pessoas que existem num casamento, Duas, o homem e a mulher, Não senhor, no casamento existem três pessoas, há a mulher, há o homem, e há o que chamo a terceira pessoa, a mais importante, a pessoa que é constituída pelo homem e pela mulher juntos,…” (José Saramago, in “Todos os Nomes”)

Muito há a aprender com Saramago. Sempre vivo, sempre presente, sempre actual.
Foi mais um dos que já li e o arranque para muitos outros que ainda faltam ler deste Senhor que admiro cada vez mais.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Vacas Encoiradas

Impulsionados os meios disponíveis, chego à conclusão por analogia que uma “Vaca Encoirada” será uma vaca forrada com couro, coberta de pele ou cicatrizada. 
Pois…. Forrada a, ou coberta de pele ou cabedal, todas as vacas o são, mas cicatrizada? Não. Tudo menos isso. São as “vacas encoiradas” tudo menos saradas, pois são elas que lembram feridas antigas, feridas por sarar e que teimam em abrir, em rebentar pontos mal suturados, feridas infectadas e putrefactas que emanam cheiros repugnantes, que arrastam infelicidade a quem nos rodeia e que nada têm a ver com o “encoiramento” de tempos passados. 
São essas vacas que teimam em surgir nas nossas vidas, que lembram o que ficou por curar, mas… apesar da opção disponível de poder virar a cara para o lado, temos a tendência de mexer na ferida e libertar o que pior há nelas e magoar quem nos trata bem no dia a dia.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Dentro do Segredo

“Às vezes, tenho medo de estar a criar uma distância insuperável entre mim e as pessoas que me são queridas. O perigo não é a distância física, os milhares de quilómetros que muitas vezes nos separam, o perigo é deixarmos de nos entender. 

Mesmo ausentes, continuamos a existir em todos os momentos. 

Calculo a diferença horária e lembro-me das pessoas que me são queridas, telefono à minha família, mas os lugares onde estou, aquilo que ouço e aprendo é muito diferente dos lugares onde eles estão, daquilo que ouvem e aprendem. A experiência que temos do mundo diverge cada vez mais. Utilizamos palavras, são as mesmas, mas têm significados diferentes.” 

E assim foi a minha segunda experiência com José Luís Peixoto, a primeira foi com o “Cemitério de Pianos” que achei fascinante e distinto, agora com o “Dentro do Segredo”, José Luís Peixoto leva-nos numa viajem pela Coreia do Norte, o ‘país mais fechado do mundo’, que vive num presente cheio de brilho falso e alegria encenada e ensaiada. 

Cheio de pormenores incríveis, que só um português consegue detetar e tão bem descrever.

sábado, 19 de janeiro de 2013

Para registo e sem que o Gasparzinho saiba. Hoje, para além de 25$00 que encontrei e saquei de uma fenda, ainda encontrei debaixo de um banco do comboio uma moedinha de 10 Cêntimos e a Sofia encontrou uma de 1 cêntimo no balneário. Não se desperdiça nada. (Os meus 25$00 são só para recordar, e não, não andamos a olhar para o chão à procura do que os outros perdem)